Os 4 pilares para definir um desafio de design

O que é:

Ferramenta para ajudar a compreender e definir o desafio antes do projeto começar que explora quatro pilares:

1. O que pretendemos fazer?
De forma genérica o que se pretende fazer. É possível usar verbos como, por exemplo, melhorar, apoiar, reinventar, transformar e outros para ajudar nessa compreensão.

2. Para quem pretendemos fazer?
Falar um pouco sobre que pessoas queremos atingir com a solução como, por exemplo, todos os clientes ou clientes específicos, público-alvo, grupo de pessoas de uma região, consumidores de determinado produto e etc.

3. O que essas pessoas querem?
Qual é a grande questão dessas pessoas que a solução pretende suprir, ou seja, quais são os desejos, anseios, necessidades ou aspirações dessas pessoas.

4. O que vamos ganhar fazendo isso?
Qual é o motivador para a empresa fazer isso, como, por exemplo, mais vendas, diminuição de reclamações, novo posicionamento no mercado ou outros pontos que a empresa considera relevante.

Aliados ao desafio, definir algumas métricas globais iniciais pode ajudar a entender um pouco melhor o desafio que estamos propondo e o caminho que queremos seguir.

É importante ter em mente que tudo pode mudar durante a exploração da solução, mas esse passo é um relevante guia para os estudos iniciais e o planejamento de um Design Sprint, por exemplo.

É crucial que tanto o desafio, quanto as métricas e os entregáveis sejam combinados com toda a equipe e, principalmente, com os stakeholders antes do começo das atividades, para evitar frustrações geradas por expectativas não supridas.

Para que normalmente é usada:

Para compreender mais profundamente e construir uma discussão sobre os motivadores por trás do desafio que se pretende resolver, além de colocar todos os membros do time na mesma página sobre o que vai ser feito.

Quando normalmente é usada:

Para compreender os motivadores do problema que se quer resolver.

Nas fases* do Design Thinking: Entender.

Exemplo de passo a passo:

PASSO 1

Decida por onde que começar a responder as perguntas, normalmente um bom caminho é pela pergunta 4, que costuma ser mais claro para as pessoas.

PASSO 2

Responda as demais perguntas dos pilares na ordem que o time se sentir mais confortável. Caso seja preciso, é possível navegar entre as questões, respondendo uma até onde for possível, passando para outra, e depois retornando para a que ainda não está boa na visão do time.

PASSO 3

Revise todas as respostas e veja se todos estão confortáveis com os pontos ou se querem incluir, retirar ou alterar algo.

PASSO 4

Veja que métricas iniciais podem ser mapeadas para avaliar a solução posteriormente.

PASSO 5

Una as respostas dos quatro pilares em uma única frase começando ela com “Como podemos” e seguindo a ordem numérica. Por exemplo: Como podemos [melhorar algo] para [um público específico] que tem [determinada dor] de forma a [ganhar algo específico para nossa empresa].

Exemplo da metodologia:

Download de exemplo:
Baixe exemplo editável em Excel

*Abordagem completa do Design Thinking de referência:
Entender > Idear > Alinhar > Prototipar > Testar > Release Planning > Sprints de desenvolvimento > Gestão do serviço

Publicado por

Heller

Eterno Aprendiz. Apaixonado pela Vida. Designer. User Experience. Design de Serviço. Inovação. Tecnologia. E Outras Coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *